23 abril 2015

Banda da Polícia Militar se apresenta em terminais

 

Como parte das comemorações dos 180 anos da corporação, a Banda da Polícia Militar do Espírito Santo fará uma apresentação nesta sexta-feira (24/04), das 17 às 19 horas, no Terminal de Vila Velha. Os passageiros poderão apreciar um repertório de canções populares. Outra apresentação acontecerá no dia 30 de abril, no Terminal de Campo Grande, no mesmo horário.

A Banda também guarda uma história de conquistas e desafios. Os primeiros músicos eram civis fardados, recrutados para apresentação em tocatas nas forças de segurança do Estado. Tudo começou em 13 de setembro de 1840. Apenas em 13 de julho de 1892, durante o governo de José Melo Carvalho Muniz Freire, a Banda de Música da Polícia Militar foi oficialmente institucionalizada, passando a compor o efetivo da força policial capixaba. Em decorrência de seu referencial cultural e social para o povo capixaba, no dia 07 de abril de 2004, ela foi reconhecida e tombada como patrimônio cultural do Estado do Espírito Santo.

Anualmente são realizadas, em média, 180 apresentações. Com discos gravados, a Banda reúne um repertório diversificado variando desde músicas populares, jazz, rock, folclore capixaba até clássicos de natal. O cotidiano de apresentações ultrapassa as solenidades militares. São realizados concertos sinfônicos em teatros, praças públicas, desfiles cívicos, shows com artistas locais, nacionais e internacionais, dentre audições.

De grande força humanizadora e inclusiva, a Banda da PM tem um papel social importante na comunidade capixaba. Por acreditar na capacidade de transformação do indivíduo através da música, a corporação criou no ano de 1999 a Banda Mirim. Mais tarde, em 2003, a proposta evoluiu para o Projeto Cultural Banda Junior com objetivo de oportunizar o acesso de crianças e adolescentes a um novo cenário sociocultural e promover a valorização das principais instituições sociais.

Os alunos ingressam no projeto entre 11 e 14 anos e podem participar da iniciativa até os 18 anos, o Quartel do Comando Geral (QCG), em Maruípe. Eles aprendem teoria musical, expressão rítmica, canto coral, técnica instrumental, prática de banda e ordem unida. Participam ainda de ações e palestras sobre saúde, drogas, estudo e cidadania. A intenção é transmitir ainda valores como disciplina, ética e respeito ao próximo, contribuindo para o desenvolvimento social, cultural e humano dos meninos e meninas. O projeto mantém atividades na Grande Vitória e no interior do estado. No ano de 2009, a ação ganhou o Prêmio Inoves, na categoria Inclusão Social.

Além da Banda Júnior, a Banda da PMES realiza o projeto Blitz Cultural. A ideia é promover concertos didáticos em escolas do ensino fundamental e médio para aproximar as crianças e adolescentes da figura do policial militar a partir de uma percepção mais humanizada.

 

Foto: Fabio Machado