26 março 2014

BME convida militares para doação de sangue

 

Os militares interessados em participar da campanha de doação de sangue do Centro Estadual de Hemoterapia e Hematologia (Hemoes) devem ficar atentos. Os demais membros da comunidade também poderão participar do ato de solidariedade.

A atividade será realizada nesta sexta-feira (28/03), na sede do Batalhão de Missões Especiais (BME), situado em Maruípe. No local, a Unidade Móvel do Hemoes receberá os voluntários das 9 às 16 horas. Antes e depois da doação, os doadores ganharão um lanche preparado pelo Centro.

A ação integra uma série de iniciativas do BME, uma da Unidades Especializadas da PMES, com o objetivo de aproximar a Polícia Militar dos diferentes públicos e contribuir para o bem-estar social.

Saiba mais sobre o Hemoes:

– Estabelecido por meio de parceria entre o Governo Estadual e o Governo Federal, o Hemoes tem por finalidade centralizar a coleta, o processamento e a distribuição do sangue que chega aos hospitais públicos do ES. Está localizado no final da Avenida Marechal Campos, 1468, Maruípe, ao lado do Hospital das Clínicas, em Vitória. O centro funciona de segunda à sábado, das 7 às 17h30.

– Doar sangue é rápido, fácil e seguro. O material utilizado é descartável, o doador pode e deve acompanhar todo o processo. Em cada doação são coletados menos que 10% do total de sangue que existe no corpo; isso dá em média 400 a 450ml.

 

Para se tornar um doador é necessário:

– Ter vontade e estar bem de saúde;

– Pesar mais de 50 kg;

– Ter entre 16 e 67 anos (com 16/17 anos é necessário autorização do responsável legal / acima de 61 anos deve ter feito sua primeira doação até 60 anos);

– Não estar em jejum, se almoçar, aguardar 3h para a doação;

– Levar documento oficial de identidade com fotografia.

 

Doar Sangue exige alguns cuidados:

– Não deve doar quem estiver gripado, com alguma virose ou infecção, quem fez cirurgias recentes, endoscopia ou procedimentos similares há menos de 6 meses, quem tem histórico recente de DST, tem ou já teve: Hepatite (após 10 anos de idade); Doença de Chagas, Malária ou Sífilis, Vírus HIV ou AIDS e quem já fez uma cirurgia cardíaca.

 

Fonte: Hemoes