12 outubro 2013

Cento e doze novos sargentos se formam no CFA

 

A Polícia Militar do Espírito Santo (PMES) formou 112 novos sargentos. Depois de quase quatro meses de qualificação, os militares participaram da cerimônia de formatura na sexta-feira (11/10), no Centro de Formação e Aperfeiçoamento, em Santana, Cariacica. A solenidade envolvendo autoridades militares e civis contou com homenagens e desfile militar.

A programação de conclusão do Curso de Habilitação de Sargentos (CHS) foi inaugurada nos dias 07 e 08 com a realização da Missa e Ação de Graças. Durante a formatura, os três primeiros colocados receberam homenagens e brindes. Os militares Fábio Luiz de Laia, Wagner Candido Schiavo e Andreia Feitosa Rodrigues, conquistaram, respectivamente, o primeiro, segundo e terceiro lugares na classificação de desempenho nas aulas. O presidente da Aspomires, capitão PM Ref Nailson Pedro Tolentino, prestigiou a cerimônia e entregou brindes para os destaques do curso.

Inaugurado em 17 de junho, o Curso de Habilitação de Sargento (CHS) é integrado por 28 disciplinas distribuídas em quatro eixos: módulo sobre fundamentos doutrinários e jurídicos da atividade policial, módulo administrativo, módulo operacional e o módulo complementar. A parte complementar inclui a discussão de Questões de Gênero, Diversidade Sexual e Homofobia, Racismo e Desigualdade Sociorracial, além do estudo do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECRIAD).

O curso buscou preparar os novos sargentos para assumirem atribuições gerenciais dentro do conjunto das atividades de segurança, de acordo com o chefe da Divisão Acadêmica, Major PM Jair Gomes de Freitas. Ele explica que a patente de sargento pode ser considerada o primeiro cargo de gestor do militar e o sargento é responsável por estabelecer o elo de ligação entre os praças e os oficiais no cotidiano das ações administrativas e ostensivas.

Militares provenientes de várias partes do estado participaram do curso. “A turma obteve um rendimento excelente e superou os desafios. Muitos policiais que vieram do interior superaram a ausência dos familiares ao longo do tempo em que estiveram concentrados no curso. Todos estão preparados para assumir a nova função e as novas demandas”, destaca o major. Para o chefe da Divisão Acadêmica, o maior desafio é atuar como gestor das demandas da sociedade e de uma polícia comunitária e interativa.

Saiba o que os novos sargentos estudaram:

 

Eixo 1 – Fundamentos Doutrinários e Jurídicos da Atividade Policial

– Estado, Sociedade e Polícia;

– Abordagem Sócio-Psicológica do Crime e da Violência;

– Sistema de Segurança Pública e Justiça Criminal;

– Ética e Cidadania;

– Direito Constitucional;

– Direito Administrativo;

– Direito Penal e Processual Penal;

– Direito Militar Aplicado;

– Legislação Extravagante.

 

Eixo 2 – Administrativo

– Gestão de Pessoas;

– Didática;

– Português Instrumental e Redação Oficial;

– Processos Administrativos;

– Legislação Institucional;

– Legislação e Procedimentos de Saúde na PMES;

– Informática Básica.

 

Eixo 3 – Operacional

– Policiamento Ostensivo Geral;

– Policiamento Ostensivo de Trânsito;

– Crimes Ambientais e Procedimentos Policiais;

– Mobilização Comunitária;

– Planejamento Operacional;

– Defesa Pessoal Policial;

– Uso da Força e Armas de Fogo;

– Gerenciamento de Crises;

– Prática Profissional Supervisionada.

 

Eixo 4 – Complementar

– Regulamento de Continências e Ordem Unida;

– Orientação Pedagógica;

– Educação Física;

 

Palestras: A Atividade Policial e os Direitos Humanos; Questões de Gênero, Diversidade Sexual e Homofobia; A Questão do Racismo e da Desigualdade Sociorracial, O Ecriad e a Resistência Social e Exclusão Moral de Crianças e Adolescentes.

 

Fotos: Curso de Habilitação de Sargentos (CHS)/Centro de Formação e Aperfeiçoamento (CFA)