25 janeiro 2016

Corpo de Bombeiros dá orientações para o período das chuvas

 

Depois de um longo período de seca as chuvas finalmente chegaram ao Espírito Santo, e estão ajudando no controle e extinção de muitos dos incêndios em vegetação no Estado, mas também trazem transtornos, riscos e prejuízos.

O Corpo de Bombeiros recomenda atenção especial e redobrada nas áreas de encostas e morros. Ao menor sinal de perigo, as pessoas devem se retirar de tais lugares e se alojar em local seguro até que a situação de normalidade se restabeleça.

As áreas alagadas devem ser evitadas, pois podem esconder buracos, vergalhões, pedaços de madeira com pregos, entre outros, que podem causar ferimentos graves.

A ocorrência de raios também é comum no período. Em dias assim as pessoas devem evitar áreas abertas e sem proteção contra raios, optando por espaços abrigados e protegidos (edificações, interior de veículos etc.), nunca nas proximidades de cercas, árvores, postes e instalações elétricas. O mesmo cuidado deve ser dado aos animais que, para se protegerem da chuva, buscam o abrigo embaixo de árvores, se expondo às descargas elétricas.

O surgimento de rachaduras nas casas, muros e no solo, barulhos estranhos como estalidos, e também a inclinação de postes, árvores, muros etc., devem ser interpretados como um alerta relacionado ao risco de movimentação do solo e de colapso da edificação.

Observada qualquer uma dessas situações, é necessário ausentar-se rapidamente do local e acionar a Defesa Civil ou o Corpo de Bombeiros para avaliação da situação e o repasse de orientações.

Pessoas que moram em áreas sujeitas à inundação devem ter um plano de abandono seguro da casa, de elevação do nível dos móveis, de estoque de alimentos e água potável. É muito importante estar bem informadas acerca das previsões meteorológicas. As informações são da Assessoria de Comunicação do CBMES.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da CBMES