21 outubro 2015

Corpo de Bombeiros e 38° BI qualificam jovens em Serviço Militar Obrigatório

 

O Corpo de Bombeiros Militar e o 38º Batalhão de Infantaria do Exército Brasileiro firmaram parceria para realização do projeto “Formação de bombeiro civil para o jovem em serviço militar obrigatório”. O termo de cooperação entre as duas instituições militares foi assinado na segunda-feira (19/10) no quartel do 38º BI, em Vila Velha.

O Corpo de Bombeiros oferecerá ao jovem em serviço militar obrigatório o Curso de Formação de Bombeiro Civil, garantindo-lhe uma profissão regulamentada no momento em que concluir sua obrigação militar.

O Exército Brasileiro, dentro do Projeto Soldado Cidadão, vai qualificar profissionalmente os jovens que prestam o serviço militar, complementando sua formação cívica-cidadã e facilitando seu ingresso no mercado de trabalho. O programa funciona desde 2004 e está sendo executado em todo o território nacional. Escolas técnicas e organizações militares são parceiras na capacitação dos jovens que estão deixando a farda para retornar à vida civil. Quase 200 mil jovens já foram beneficiados pelo Soldado Cidadão.

O objetivo da parceria é preparar o jovem em serviço militar obrigatório para atender às demandas apresentadas pelo comércio, pela indústria e pelo próprio setor público por profissionais qualificados para atuarem como bombeiros civis. Os jovens recebem instruções sobre prevenção e combate a incêndios, abandono de locais de sinistros, primeiros socorros e atendimento de emergência em edificações e eventos, conforme a lei em vigor.

De acordo com a asssessoria dos Bombeiros, os jovens recém-saídos do serviço militar obrigatório, que ainda não possuem uma qualificação profissional específica para ingressar no mercado de trabalho, têm  condições de atuar na área de segurança privada em razão dos valores e conhecimentos adquiridos na formação militar.

A profissão

No Brasil, a profissão de Bombeiro Civil encontra-se regulamentada pela Lei Federal nº 11.901, de 12 de janeiro de 2009. Considera-se Bombeiro Civil aquele que exerça, em caráter habitual, função remunerada e exclusiva de prevenção e combate a incêndio, como empregado contratado diretamente por empresas privadas ou públicas, sociedades de economia mista, ou empresas especializadas em prestação de serviços de prevenção e combate a incêndio.

O Curso

O curso tem carga horária de 250 horas/aula, validade de três anos e currículo estruturado em 07 módulos: Básico; Prevenção e Combate a Incêndio; Socorros de Urgência; Salvamento Terrestre; Salvamento em Alturas; Emergências Químicas e Gerenciamento de Emergências. As turmas terão no máximo 30 alunos e serão aprovados aqueles com nota igual ou superior a 7,00 na avaliação teórica e, depois, na prática, além da frequência mínima de 85% nas aulas.

 

Dados e foto: Assessoria de Comunicação do CBMES