Diretoria Jurídica amplia o quadro de advogados no sul do estado
3 outubro 2017

Diretoria Jurídica amplia o quadro de advogados no sul do estado

A partir deste último 15 de setembro, os associados de Marataízes e Cachoeiro de Itapemirim podem contar com mais um profissional no atendimento jurídico. Esta nova contratação é resultado do monitoramento realizado pela Diretoria Jurídica da Aspomires. A pasta está, constantemente, buscando a melhoria na prestação do serviço, seja na troca ou na ampliação do quadro de advogados da instituição.

De acordo com o diretor jurídico, Cel Edmilson, o principal objetivo é ampliar o serviço jurídico para todo o estado, a fim de que qualquer associado da Aspomires tenha acesso. “A partir do momento em que fizemos um mapeamento das principais demandas de nossos sócios, percebemos a necessidade da contratação de mais um advogado, especificamente em Cachoeiro de Itapemirim, para que realmente possamos prestar um serviço de qualidade”, explica o diretor.

O novo advogado, Dr. João Alves Feitosa Neto, vai atuar nas representações de Marataízes e Cachoeiro de Itapemirim. “Inicialmente, vou trabalhar sozinho, mas, futuramente, este atendimento será ampliado, porque tenho outras parcerias na região que possibilitam expandir esta rede”, aponta Dr. João. O profissional já tem experiência no atendimento à Aspomires. Em 2009, trabalhou no escritório de Bom Jesus do Itabapoana, com jurisdição no sul do estado. “Estou somando à equipe jurídica da Aspomires, que já é consistente e de grande excelência. Minha expectativa é manter o que eu já fazia, ou seja, compreender a demanda do associado, que pode não ser a questão processual, mas sim de entendimento. Vou transmitir tranquilidade naquilo que me for questionado, gosto de estar interado nos assuntos pertinentes, busco sempre me atualizar, com especializações e pós-graduações”.

Para o advogado, é fundamental ouvir o associado e focar na figura humana e não somente no processo. “Às vezes, o associado quer tirar uma dúvida, buscar mais uma fonte de opinião, e é isto que vou priorizar. Claro que, se, deste atendimento, gerar alguma questão judicial, vou prestar o atendimento processual neste sentido”, aponta. E complementa: “Meu objetivo é prestar um serviço de qualidade. O tratamento que é dado focando somente no processual, muitas vezes afasta o associado. É primordial atender bem, fazer o trabalho psicológico, explicar os prós e contras de uma ação judicial, ou seja, fazer um atendimento com foco na pessoa. Depois disso, avaliar se é de fato uma questão judicial”.

Na representação de Cachoeiro, o advogado estará disponível nas terças-feiras, de 8h às 12h. Em Marataízes, este atendimento jurídico será nas sextas-feiras, neste mesmo horário.