26 dezembro 2015

Operação Rodovida pela paz no trânsito

 

Ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade, embriaguez ao volante e falta de uso do cinto de segurança estão no foco de atenção da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na  batalha contra os acidentes de trânsito. A Operação Rodovida começou no dia 18 de dezembro e prosseguirá nas rodovias federais até 14 de fevereiro de 2016 para prevenir e reduzir acidentes durante os feriados de fim de ano, férias escolares e Carnaval.

O principal objetivo é reduzir a quantidade de acidentes graves nas rodovias federais e nos demais trechos críticos próximos a essas pistas neste período de maior concentração de veículos e de passageiros nas estradas brasileiras. Para alcançar as vias não federais, a operação conta com uma rede de apoio municipal e estadual.

A fiscalização preconizará o aumento da presença e da disponibilidade da PRF nos períodos, locais e horários com maior concentração e registros de acidentes. Haverá uma atenção especial para evitar as ultrapassagens proibidas e forçadas, buscando prevenir as colisões frontais. A operação também observará os motociclistas, principais vítimas dos acidentes com mortes, principalmente no Nordeste.

Parceria e cooperação – A ação é do Governo Federal, comandada pelo Ministério da Justiça, por meio da Polícia Rodoviária Federal, com apoio da Presidência da República, Casa Civil e dos Ministérios das Cidades, Saúde e Transportes.

A Operação Rodovida integra, também, o Pacto Nacional pela Redução de Acidentes, criado em 2011 pela Organização das Nações Unidas (ONU). A meta prioritária desse pacto é reduzir em 50% o número de mortos e de feridos em decorrência de acidentes de trânsito.

Estatísticas – De acordo com levantamento do Ministério da Saúde foram registradas, em 2014, 8.230 mortes somente nas rodovias federais. Estudos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) realizados também em 2014 apontam que cada acidente sem vítima custou à sociedade R$ 23 mil, com vítima R$ 90 mil e com morte, R$ 646 mil.

Esta é a quinta edição da iniciativa. No ano passado, no decorrer da operação, a PRF fiscalizou 1.783.457 pessoas e 1.698.044 veículos. A instituição realizou 516.269 testes de alcoolemia, popularmente conhecidos como “bafômetro”. Os exames apontaram que 10.188 pessoas estavam com alguma quantidade de álcool no sangue e 2.084 pessoas foram presas por apresentar quantidade de álcool superior a 0,6 decigramas por litro de sangue.

 

Saiba quais os dez trechos mais perigosos das rodovias federais, conforme levantamento feito no período de outubro de 2014 a setembro de 2015:

 

ES  – BR 101    

Trecho 260-270 – Serra

115 acidentes graves

10 mortos

170 feridos graves

 

SC   – BR 101  

Trecho 200-210 – São José

107 acidentes graves

9 mortos

110 feridos graves

 

MG  – BR 40

Trecho 520-530 – Contagem

80  acidentes graves

13 mortos

101 feridos graves

 

SC   – BR 101  

Trecho 210-220 – Palhoça

80  acidentes graves

9 mortos

78 feridos graves

 

CE  – BR 222

Trecho  0-10 – Caucaia

78 acidentes graves

7 mortos

87 feridos graves

 

ES  –  BR 101    

Trecho 140-150 – Linhares

72  acidentes graves

4 mortos

79 feridos graves

 

ES  –  BR 262    

Trecho 0-10 – Cariacica

65 acidentes graves

5 mortos

66 feridos graves

 

PB   – BR 230

Trecho 20-30 – João Pessoa

63 acidentes graves

10 mortos

64 feridos graves

 

PA  –  BR 316

Trecho 0-10 – Ananindeua

59 acidentes graves

5 mortos

63  feridos graves

 

PR –   BR 376    

Trecho 170-180 – Maringá

55 acidentes graves

1 morto

62 feridos graves

 

 

Fonte: Release da Polícia Rodoviária Federal (PRF)