27 novembro 2015

Proerd comemora 15 anos no Espírito Santo

 

Um ensinamento tem se tornado fundamental na vida de milhares de crianças e adolescentes do Espírito Santo: aprender a reconhecer as pressões e as influências diárias que levam ao uso de drogas e à prática de violência. Com o objetivo de preparar os estudantes a enfrentarem os riscos, policiais militares em conjunto com pais, professores, especialistas e a comunidade desenvolvem o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd).

A parceria completou 15 anos, beneficiando 300 mil alunos em 57 municípios do estado. Para comemorar a data, a Diretoria de Direitos Humanos e Polícia Comunitária (DDHPC) da Polícia Militar do Espírito Santo realizou o “Seminário Internacional – 15 Anos Proerd”, no último dia 20 de novembro, no Cerimonial Aspomires, em Bento Ferreira (Vitória).

O evento contou com a participação de várias autoridades militares e civis. Estiveram presentes o comandante do CPO-Sul, coronel Leonardo Marchezi; o diretor de Direitos Humanos e Polícia Comunitária da PMES, coronel Carlos Henrique Pereira França; o diretor adjunto da DDHPC tenente-coronel Jailson Miranda; o comandante do Batalhão de Missões Especiais, tenente-coronel Robertson Wesley Monteiro Pires; o comandante do Regimento de Polícia Montada (RPMont), tenente-coronel Aleksandro Ribeiro de Assis, e representantes da ArcelorMittal.

Também marcaram presença um Inspetor da Polícia Nacional do Japão, Koichi Maruyama; um representante do Ministério da Justiça, capitão Marcelo Nogueira; a intérprete Yoshico Oyama, além de membros da DDHPC.

O oficial japonês fez palestra sobre “O Cíclo de Polícia Completa”. Adotado em quase todos os países do mundo, este modelo atribui à mesma corporação policial as atividades repressivas de polícia judiciária ou investigação criminal e as de prevenção aos delitos e manutenção da ordem pública. Hoje, a Constituição Federal Brasileira dispõe sobre duas corporações estaduais de ciclo incompleto, de um lado, a Polícia Militar, responsável pelas ações ostensivas e de preservação da ordem, e do outro, a Polícia Civil, encarregada de ações de polícia judiciária.

Mais de 200 instrutores do Proerd participaram do seminário. Ao final do evento, os participantes cantaram e dançaram a coreografia do Proerd e entoaram o tradicional “Parabéns pra Você”.

 

Saiba mais sobre Proerd

 

O Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD) é a versão brasileira do programa norte-americano Drug Abuse Resistance Education (DARE), surgido em 1983. No Brasil o programa foi implantado, em 1992, e hoje conta com quatro cursos: Proerd educação infantil, 5º e 7º ano do ensino fundamental e Curso Proerd para Pais/Comunitário.

O programa possui como material didático “Álbum ilustrativo contendo cartazes com cenas diárias”, o “Livro do Estudante” “Livro dos Pais” e o “Manual do Instrutor” auxiliando os respectivos cursandos e os Policiais Proerd no desenvolvimento das lições.

Trata-se de uma ação conjunta entre o Policial Militar devidamente capacitado, chamado Policial Proerd, professores, especialistas, estudantes, pais e comunidade, no sentido de prevenir e reduzir o uso indevido de drogas e a violência entre estudantes, bem como ajudar os estudantes a reconhecerem as pressões e a influência diária para usarem drogas e praticarem a violência, e a resistirem a elas.

A meta que engloba todo o Proerd é de reduzir/eliminar o uso de álcool, cigarro e outras drogas pelos jovens, bem como o seu comportamento violento. Os objetivos gerais dos programas dos 5º e 7º anos estão voltados ao desenvolvimento das capacidades necessárias aos alunos para que tomem as rédeas de suas vidas (autonomia), com ênfase especial à resistência ao uso e abuso de substâncias.

Já o currículo da educação infantil faz uma abordagem por meio de cartazes que levam a criança a se identificar com aquela cena e descobrir o certo e o errado para sua segurança. O currículo do curso para Pais/Comunitário capacita os responsáveis a ajudarem seus filhos a tomarem decisões e fazerem escolhas sábias e seguras. São cinco encontros onde os pais são instruídos a desenvolverem estratégias de proteção para seus filhos em situações diversas.

 

Dados e fotos: Diretoria de Direitos Humanos e Polícia Comunitária (DDHPC)/Proerd