13 fevereiro 2013

Quaresma: tempo de conversão e renascimento

 

Depois de quatro dias de folia, milhões de fiéis se preparam para viver um dos períodos litúrgicos mais cheios de mistério e reflexão do cristianismo. A Quarta-Feira de Cinzas marca o início da Quaresma, um tempo de conversão em preparação para a Páscoa, a grande festa da ressurreição de Jesus Cristo.

Nos próximos 40 dias, os cristãos serão convidados pela igreja a refletir sobre suas escolhas e se suas decisões o têm levado a se tornar um ser humano melhor para si mesmo, o próximo, o mundo e para Deus.

A simbologia – O número 4 significa o universo material, assim como os zeros simbolizam o tempo de vida na Terra. O 40 carrega diversos significados na história bíblica: o dilúvio durou 40 dias; o povo judeu peregrinou no deserto por 40 anos e Jesus passou 40 dias no deserto tendo que suportar a perseguição do demônio que o tentava persuadir a abandonar o caminho de fé no Senhor.

Impulsionada por tal simbologia, a Quaresma representa um tempo de reconciliação com Deus, um caminho de preparação em busca do renascimento para uma vida nova. Em 2013, conforme o calendário cristão ocidental, a Quaresma foi aberta nesta quarta-feira (13/02) e prosseguirá até o Domingo de Ramos, a ser festejado no dia 24 de março. Este ano, a Páscoa será celebrada no dia 31 de março. De acordo com a orientação litúrgica, o período deve marcar a vida do fiel com três grandes ações: a penitência, a caridade e a oração.

A Penitência – O jejum é uma forma de penitência, uma demonstração de sacrifício em arrependimento pelas faltas ou erros cometidos no cotidiano. Cada um escolhe um jeito de praticar o jejum no período quaresmal para representar esta atitude de reconciliação com o poder divino. Segundo a orientação dos sacerdotes, a penitência não se restringe a uma ação exterior, a uma privação material, mas, principalmente, deve provocar uma transformação interior, desencadear uma renovação espiritual de pensamentos e atitudes no dia a dia.

A Caridade – Outra ação da Quaresma é a caridade ou esmola. O gesto da doação demonstra a ligação do homem com o próximo, estimula a partilha e a celebração da vida em comunidade. Esta dimensão da Quaresma relembra ao cristão seu compromisso comunitário com o fazer o bem a todos os irmãos. Organizada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Campanha da Fraternidade, lançada sempre neste período, é uma das formas assumidas pela Igreja Católica para colocar em prática esta missão do cristão em favor da solidariedade e contra as injustiças sociais. Este ano, o tema da campanha é “Fraternidade e Juventude” e o lema “Eis-me aqui, envia-me”.

A Oração – A Quaresma se completa com a oração. Significa uma atitude de recolhimento e meditação em que a pessoa se afasta dos murmúrios e impulsos do mundo para ouvir a consciência divina que vive dentro de cada um. A oração é capaz de iluminar o pensamento, levando a pessoa a reencontrar sua verdadeira essência, aspiração e papel diante da vida, do próximo e do mundo.