6 novembro 2012

Caixa Beneficente comemora 100 anos de existência com lançamento de livro

 

No início do século XX, o presidente do estado do Espírito Santo, Jerônymo de Souza Monteiro, e o comandante da Corporação Militar, Pedro Bruzzi, perceberam a necessidade de auxiliar as famílias dos oficiais e praças falecidos. Com esse objetivo, nasce em 29 de março de 1912 a Caixa Beneficente da Força Pública do Estado do Espírito Santo. Este ano, a entidade completou 100 anos de existência.

Para comemorar a conquista, a atual Caixa Beneficente dos Militares Estaduais do Espírito Santo (CBME-ES) realizará uma solenidade nesta terça-feira (06/11), às 20 horas, no Teatro do Sesi, em Jardim da Penha. Um dos momentos mais marcantes da noite será o lançamento do livro “A Caixa Beneficente dos Militares Estaduais do Espírito Santo – 100 Anos de História” de Gelson Loiola.

A publicação faz uma correção histórica. A Caixa foi criada pelo presidente do estado Jerônymo de Souza Monteiro por meio do Decreto nº. 1.085, de 29 de março de 1912, e em seguida, o Congresso Legislativo do Estado (Assembleia legislativa) a institui através da Lei nº. 822, de 10 de abril de 1912. Embora a Caixa tenha sido instituída por lei em 1912, ela chegou a ser extinta por decreto em 1915, por Marcondes Alves de Souza, e reativada, em 1917, pelo presidente Bernardino de Souza Monteiro.

No entanto, conforme observação do autor, a entidade legalmente nunca deixou de existir em decorrência do princípio da hierarquia constitucional das leis, pois um decreto não pode revogar uma lei. Com isso, o centenário, que seria comemorado em 2017, está sendo festejado neste ano de 2012, graças à recuperação das informações históricas.

O pesquisador começou a dedicar-se especificamente a escrever a história da entidade a partir de 2011 através de consultas a legislações diversas capixabas, Ordens do Dia, Boletins Internos da Polícia Militar e Atas da Caixa Beneficente. Muitas informações foram extraídas da pesquisa iniciada no ano de 2004 pelo autor para a elaboração do livro sobre a História da Polícia Militar do Espírito Santo, em processo de finalização.

De acordo com o presidente do Conselho Diretor da CBME-ES, Coronel PM RR Oberacy Emmerich Junior, o livro oferece uma contribuição valiosa com o registro dos acontecimentos políticos do estado. “O livro é interessante porque faz um resgate histórico da Caixa, mas acaba revelando a história do Espírito Santo. A obra faz um resgate histórico e político, contracenando com a história da Caixa”.

A obra sobre a trajetória da entidade será distribuída a associados e homenageados, mas a população em geral terá acesso à obra através das bibliotecas públicas. Serão entregues exemplares no Arquivo Público Estadual, Biblioteca Pública Estadual, Biblioteca do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo, Biblioteca Municipal de Vitória, Biblioteca do Centro de Formação e Aperfeiçoamento/PMES, na Biblioteca da Assembleia Legislativa e na Biblioteca Central da Ufes.

Sobre o autor – Gelson Loiola é coronel aposentado da reserva da Polícia Militar, membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo. Autor de diversos artigos em revistas, jornais e sites, o historiador tem os seguintes livros publicados: A participação da PMES nos conflitos limítrofes entre os Estados do Espírito Santo e Minas Gerais na Região do Contestado (2008); A evolução histórica do Primeiro Batalhão de Polícia Militar do Estado do Espírito Santo: 1º BPM (2009); A evolução histórica do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Espírito Santo: 1912 – 2009 (2010) e O Batalhão de Polícia de Trânsito da PMES (2011).

Solenidade – Ao lado do lançamento do livro, a solenidade em comemoração ao centenário contará com a entrega da Medalha “Pedro Bruzzi”. A homenagem será feita aos contribuintes mais antigos, àqueles que prestaram relevantes serviços à entidade e às autoridades do Executivo, Legislativo e Judiciário Estadual. Na avaliação do coronel Emmerich, a Caixa Beneficente dos Militares Estaduais do Espírito Santo vem mantendo seus objetivos primordiais e planeja avançar nas áreas da seguridade, habitação e saúde.

 

Foto: Arquivo da Caixa Beneficente dos Militares Estaduais do Espírito Santo