Outubro Rosa na Aspomires
6 outubro 2016

Outubro Rosa na Aspomires

Preocupados com a saúde e bem-estar dos associados e dependentes, a  Aspomires abraçou a prevenção do câncer de mama, em evento aberto ao público

O Cerimonial Aspomires ficou colorido de rosa na manhã desta quarta-feira (5). Trata-se do “Outubro Rosa – Junte-se a nós para apoiar essa causa”, evento organizado pela Diretoria de Ação Social, que contou com o apoio da Diretoria de Saúde do HPM. Cerca de 150 associados e convidados circularam pelo Cerimonial, onde tiveram a oportunidade de ouvir palestras, participar de oficinas de beleza, exposição de artesanatos e atendimentos na área de saúde.

A abertura do evento foi realizada pelo vice-presidente da Aspomires, Cap Juscelio, que destacou o início do Outubro Rosa. “Esta campanha nasceu na década de 1990, nos Estados Unidos, em função do aumento dos casos de câncer de mama naquele país. A campanha tomou corpo e o Brasil coloriu-se de rosa, manifestando a importância de se discutir sobre esta doença”, apontou o vice-presidente. E ressaltou: “Falar da mulher é maravilhoso, sobretudo do cuidado com a saúde dela. E a Aspomires abraçou esta causa, por meio deste evento formatado pela pasta de Ação Social”.

O diretor adjunto da pasta de Ação Social, Sgt Clemilson, explicou que a ideia deste evento surgiu do levantamento de dados do câncer de mama. “Somente no Espírito Santo, são 900 casos por ano, trata-se de uma epidemia. E, em minha trajetória no HPM, convivi com alguns casos. Então, este evento é para chamar a atenção para a importância do acesso à medicina preventiva e de uma retaguarda hospitalar aos militares”, destaca Sgt Clemilson. E complementa: “O presidente Cap Raimundo e o diretor de Ação Social, Cap Eliel, nos dão todo apoio para realizarmos estes programas. Neste mês, as assistentes sociais vão dar bastante ênfase à prevenção”.

A palestra “Prevenção ao Câncer de Mama” foi proferida pela Drª Evanilda Cosmo, ginecologista do Hospital São Lucas. A ginecologista alerta que, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a cada ano, o Brasil apresenta 50 mil novos casos. Além disto, é o tipo de câncer que mais mata mulheres no mundo. “Diante da grande incidência do câncer de mama, iniciativas como esta são necessárias. A Aspomires está de parabéns! Esta é a segunda vez que participo de eventos nesta instituição. Havia participado da Semana da Mulher, em maio”, destaca a médica.

Drª. Evanilda ressaltou a importância do auto-exame e da mamografia, que é garantida por lei. “O objetivo principal da minha palestra é chamar atenção para esta problemática e as formas de se prevenir. A partir do momento que se tem conhecimento, garantem-se condições de detectar rapidamente a doença, o que pode representar 95% de chance de cura”, aponta a ginecologista. E deixa o recado: “Toda mulher precisa ter seu ‘Dia Rosa’, que não precisa ser em outubro. Temos um ano inteiro, e ninguém pode fazer isto por ela: se olhar, se tocar, se cuidar. É um dia especial para colocar em prática a ida ao médico e a realização dos exames necessários”.

Além da prevenção, outra temática relacionada ao câncer é a nutrição. De acordo com o INCA, a alimentação inadequada é responsável por até 20% dos casos da doença em países em desenvolvimento, como o Brasil. Uma dieta balanceada em alimentos naturais, em detrimento do consumo de alimentos industrializados e açúcar, pode prevenir cerca de quatro milhões de novos casos, por ano, no mundo todo.  Para abordar esta discussão, o HPM, por meio da Ten Conceição, convidou a nutricionista Drª. Susete Dresch.  “Trabalho no HPM há 24 anos, onde, constantemente, realizamos esta abordagem. Acho importantíssima esta iniciativa da Aspomires, em que se promove conhecimento e saúde. Muitas vezes o hospital não dá conta de absorver toda esta demanda. É fundamental a Aspomires trabalhar a prevenção”, aponta a nutricionista.

Associada da Aspomires, a técnica de enfermagem e 3º Sgt RR PM Cristhian Kelly de Castro deu seu depoimento pessoal e emocionou o público presente. “Como sou militar e, na ativa, trabalhei na Diretoria de Saúde do HPM, todos acompanharam este meu processo bem de perto. Então, em vários eventos, lembram-se de mim, afinal são sete anos de luta”, explica a associada. Para Cristhian Kelly, o evento contribui para uma abordagem de enfrentamento do problema. “Um dos caminhos é mostrar que tem a luta. Quando se fala em câncer, muitos pensam em morte. É muito desigual a força que esta doença tem, mas o câncer não me venceu. Precisamos exatamente de eventos como este. A Aspomires está de parabéns e estarei sempre à disposição”, ressalta.