16 agosto 2013

Primeiro Batalhão de Vitória premia Destaques Operacionais

 

O uso de conhecimentos técnicos, a capacidade de solução de conflitos e de interação com a comunidade e, principalmente, a solução efetiva de ocorrências para ampliar a sensação de segurança da população são alguns dos aspectos observados durante o primeiro semestre pelo 1º Batalhão de Polícia Militar de Vitória para premiar os Destaques Operacionais da unidade. A solenidade de premiação foi realizada na manhã desta sexta-feira (16/08) no auditório do Senac, em Bento Ferreira.

A cerimônia contou com a presença de autoridades militares, comunitárias e políticas, além dos familiares dos policiais premiados do primeiro e do segundo trimestres de 2013. O diretor de Interior e de Patrimônio, coronel PM RR Adilson Silva Tolentino, representou a Aspomires no evento. A partir de critérios definidos pela Portaria nº 343-R de 27 de março de 2003 do Comando Geral da Polícia Militar do Espírito Santo, foram homenageados os militares que alcançaram o melhor desempenho na área de abrangência de cada companhia. A iniciativa também premiou o melhor desempenho geral de cada trimestre entre os selecionados das companhias e o destaque geral de todo o semestre.

Todos os homenageados ganharam diploma, três dias de folga e ainda o reconhecimento interno e externo por sua atuação no exercício das atividades de policiamento ostensivo. A unidade entregou um aparelho televisor LCD de 32 polegadas ao destaque geral do primeiro trimestre e outro para o destaque geral do segundo trimestre.

Palco de acontecimentos – De acordo com o comandante do 1º Batalhão, tenente-coronel Wildelson Nascimento de Faria, aspectos como a postura policial, a apresentação pessoal, o modo de ser e o relacionamento com a comunidade contribuíram para a escolha dos destaques, no entanto, um dos principais critérios para a premiação foi a produtividade ou o desempenho operacional.

O batalhão enfrenta todos os problemas de criminalidade comuns aos demais municípios da região metropolitana, mas há um conjunto de particularidades no perfil de ocorrências da capital, segundo avalia o tenente-coronel Wildelson.

“Vitória é o principal palco dos acontecimentos sociais e políticos do estado. A cidade abriga uma demanda específica de policiamento por abrigar os fatos que giram em torno dos principais órgãos do Executivo, do Legislativo e Judiciário. Esta particularidade sobrecarrega a unidade, pois soma-se aos desafios cotidianos como os confrontos nos morros, ligados ao uso e tráfico de drogas, e os crimes contra o patrimônio nos bairros mais nobres. A unidade precisa conciliar o trabalho e atuar em todas estas frentes operacionais”, explica o comandante.

Por ser o principal centro político, econômico e cultural do estado, Vitória ainda atrai uma população flutuante equivalente a três vezes mais que o número de habitantes da capital, acrescenta o tenente-coronel Wildelson

Avanços – No primeiro semestre, a unidade viveu uma reviravolta nos índices de ocorrências. Isso porque de janeiro a abril houve um aumento de 8% no número de homicídios. Mas, no período seguinte, de maio a julho, o batalhão reduziu este índice em 8%, recuperando-se. Segundo o comandante, o resultado deve-se ao empenho do batalhão no cumprimento da prioridade central do Programa Estado Presente do Governo do Estado que consiste em reverter o cenário marcado pela morte violenta.

Linha de comando – Com 29 anos de corporação, o tenente-coronel Wildelson assumiu o comando da unidade há quatro meses. Para administrar o batalhão, ele definiu duas frentes de trabalho que se comunicam entre si na mesma linha de comando. Uma delas é concentrar o policiamento ostensivo em uma determinada área de maior conflito, conforme orientação das estatísticas, com objetivo de reduzir o número de ocorrências naquela área territorial. A estratégia é concentrar as forças em uma área por vez até reduzir a ação criminosa naquela região.

“A outra frente de trabalho é a participação comunitária. Tenho incentivado os comandantes de companhias a se reunirem com as lideranças comunitárias, com os comerciantes, com os taxistas, para manter a troca de informações, construir uma relação de confiança e proporcionar uma sensação de segurança”, conta o comandante.

O efetivo da unidade tem atendido aos desafios, segundo o tenente-coronel Wildelson, porém, ele ressalta que há uma perspectiva de melhoria da estrutura até o final do ano com a formação e a integração de novos soldados à corporação.

 

Destaques Operacionais do 1º Batalhão de Polícia Militar de Vitória

 

Primeiro Trimestre de 2013

1ª Cia – Cabo PM Antelmo Henrique da Silva

2ª Cia – 1º sargento PM Elisio Nunes de Souza

3ª Cia – Soldado PM Gabriel Majevski Barrere

4ª Cia – Cabo PM Washington Amorim da Silva

5ª Cia – Soldado PM Gabriel Campos Dias

PCS – Cabo PM Wesley da Silva Gonçalves

 

Destaque Operacional no 1º trimestre/2013 – 3ª Cia – Soldado PM Gabriel Majevski Barrere

 

2ª Trimestre de 2013

1ª Cia – 1º Sargento PM Wilson José Lírio

2ª Cia – Soldado PM Michel Luis Guimarães

3ª Cia – Cabo PM Carlos Alberto Porto Rosa

4ª Cia – 2º sargento PM Marco Antônio Machado

5ª Cia – Soldado PM Marcelo Furtado Souza Pinto

PCS – Soldado PM Jackson Eugênio Silote

 

Destaque Operacional no 2º Trimestre/2013: 2ª Cia – Soldado PM Michel Luis Guimarães

 

Destaque Operacional do 1º Batalhão no 1º semestre de 2013: 3ª Cia – Soldado PM Gabriel Majevski Barrere

 

Fotos: 1º Batalhão de Polícia Militar de Vitória